segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Quem eu sou?


Podia começar por dizer que se tratava de uma história que me tinham contado ou de algo que muito vagamente tinha ouvido falar mas não tratava-se mesmo da minha vida.
Tudo começa quando uma mulher não está preparada para ser mais uma vez mãe. Instabilidade emocional e/ou financeira certamente foram uns dos motivos que levaram a deixar uma criança de 8 ano mais uma bebé com cerca de 5 meses. Essa bebé era eu mas como é compreensível não me lembro de nada disso. No entanto posso afirmar que o local escolhido não foi de todo o mais indicado para deixar duas crianças. Que razões plausíveis pode ter uma mulher ter para abandonar duas crianças junto a um prédio abandonado numa zona de pouca passagem. Talvez um dia tenha a resposta. Hoje podia já não estar cá se não fosse um polícia que patrulhava aquela zona a dar o sinal de alarme. Daí até uma instituição não demorou muito.
Instituto Aboim Ascensão é o nome daquela que foi a minha casa durante quase 5 anos. Aí fui recebida com todo o carinho, amor e compaixão que uma criança deseja, no entanto nunca é suficiente para preencher o vazio que uma criança sente em não ter uns pais. Mas esse momento havia de chegar no dia 24 de Fevereiro de 1995 que esse momento chegou. A partir desse momento mesmo certeza que aqueles seriam os meus pais senti logo um grande à-vontade com eles. E assim foi no dia 2 de Março do mesmo ano fui definitivamente moral com eles. Por estranho que pareça não eram nem são pessoas abastadas nem nada que parece-se bem pelo contrario a sua vida era chapa-ganha chapa-gasta. como seria a vida agora com mais um membro na família? Mas nada abalava o desejo do casal que mesmo com mais 2 filhos sentiu um enorme desejo de adoptar uma criança sem se preocupar se era amarela ou vermelha.
Já passaram quase 14 anos e pos
so dizer que sou feliz. Não rica em bens mas rica em carinho e amor. E só agora passados estes anos todos é que conheci todos os meus irmãos e a mulher que me deu à luz. Ao todo somos 7 irmãos todos eles de pais diferentes. Estranho mas é real. O reencontro ao vivo e a cores está marcado para o dia 15 de Março deste ano. Será a primeira vez que estarão reunidos para nos conhecer e tentar perceber o porquê de uma mãe ter abandonado os filhos.
Quando isso acontecer eu depois conto mais novidades acerca desta história que dava uma novela mas é pura da realidade.

4 comentários:

  1. ai... maninha,
    e não te digo mais nada ...

    ResponderEliminar
  2. aii migah ! tb n sei o q dzer..mas tocou ! e para a tua felicidade, ao contrario de tanto sofrimento,tas hj bem e feliz !graças a Deus!TE GOSTO MIGAH !xD

    ResponderEliminar
  3. Que sejas sempre feliz, sempre com um sorriso sincero :)
    Beijinho de amizade

    ResponderEliminar
  4. Gostei tanto do texto!
    Admiro a tua força e alegria de viver :)
    Quero continuar a saber notícias sobre essa tua vida que é certo não ter começado da melhor forma mas que sem qualquer duvida vai terminar com um grande final..um final feliz!=)
    es linda*

    ResponderEliminar