sábado, 20 de dezembro de 2008

Conceito de Natal



Natal...das poucas senão raras alturas do ano em que lembra dos mais pobres, em que nos preocupamos com as crianças que vão passar o Natal e possivelmente o Ano Novo no hospital. É só nesta altura que damos uma refeição digna aos mendigos! Porquê? É só nessa altura que as crianças estão doentes? É só nessa altura que os pobres estão na rua com frio? Não, o resto do ano eles continuam com os mesmos sintomas mas é só no Natal que as pessoas se lembram deles. Pesa-lhes a consciência o facto de terem a mesa farta e eles nem terem o que comer! Então para atenuar essa dor dão uma pequena esmola telefonando para os números que aparecem na televisão dedicados à solidariedade, dão o cobertor mais velho que têm em casa e pronto já podem comer na mesa farta sem lhes pesar a consciência!

É por também por esse motivo que eu não gosto do Natal. Outrora fora um tempo para lembrar o nascimento de Jesus (que nem foi em Dezembro mas isso é outra história) agora é dedicado ao consumismo e à obrigatória troca de presentes.

Qual é a piada de um Natal assim! O novo conceito é "Viva o consumismo esqueçam o paganismo"!
No entanto fica a mensagem: Um bom final de ano e espero que tudo aquilo que tenham como projecto para 2009 se for da vontade de Deus aconteça! Se não que tenham na mesma um melhor ano do que este!

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Muitas coisas se dizem...




Muitas coisas se dizem poucas se vivem. Para tudo dizemos sim, para algumas coisas dizemos não mas em nada temos certeza. Porquê?

Falta de auto-estima? Muita exeburância? Pouca fé? Alguns sonhos?...

Somos seres estranhos. Temos sentimentos, convições e vivemos de experiências.Sentimentos, sensações estranhas que nos influenciam nas decisões que alteram as emoções. Convicções, aquilo pelo qual nos regemos e aquilo que seguimos. Experiências, foram feitas para que nós possamos evoluir, aprender e ensinar!






É nisto que se baseia a nossa vida!